A Bailarina e o Sonhador

Ela está alguns pequenos quilômetros de distancia de mim, mas, com sua frieza e desdém parece uma distância impossível de ser alcançada.

Já escrevi refrões e canções, expressei-me em músicas que borrifavam notas e harmonias no ar, e que me faziam ver e sentir a velocidade em que eu estava voando em meus pensamentos e sentimentos, e que futuramente poderiam me derrubar e trazer feridas e feridas profundas.

Já fiz muitos refrões e canções, hoje, sequer consigo escrever uma estrofe para uma nova canção.

Falhei em esperar muito para estender minha mão pra te conduzir à uma dança a dois. Se tu soubesses da minha insegurança que eu sentia de errar na dança e de tu me descartar por ser uma belíssima bailarina e dançarina de primeira, enquanto eu, um mero sonhador das galáxias em profundo amor com o universo verdadeiro do romance e suas frustrações, talvez teria me dado uma segunda chance à esta dança a dois.

Tenho vivido menos, estou cansado. O romance e o amor é para poucos, é para os que tem paciência, e para os que não tem medo, pois são perigosos. Em riscos estão os que tentam vivê-los. Quando menos tu esperar, apenas um de ambos, estará se rendendo ao amor, apenas um, estará se humilhando e pedindo perdão.

Trouxas somos eu e vocês. Ninguém nos obriga a viver o amor, mas gostamos de tentar vivê-lo. Ninguém nos obriga a reviver tais dores, mas parece que gostamos de juntar nossos pedaços toda noite. E é o que mais uma vez estou fazendo.

Aqui estou eu, tentando salvar o romance e fazer acontecer nossa dança. Aqui estou eu, me humilhando novamente. Se dependesse de mim, estaríamos longe daqui, num universo só nosso. Eu poderia estar escrevendo sobre várias coisas, mas escrevo sobre você, sobre mim, sobre todos nós.

O amor sempre ficou quieto, no canto dele. A gente que é idiota e vai despertá-lo do seu sono, mas somos idiotas felizes, pois gostamos dele mesmo ele nos ferindo as vezes.

O romance e o amor, são fortes e resistentes, mas podem se afogam com um tempo também. Se um apenas, cuida, cultiva, se humilha e dá sua vida para salvá-lo, ele fica pesado para salvá-lo sozinho, então ele se afoga e morre. Cuidado.

Quando tu encontra o amor, pode acontecer que floresça e viva eternamente, ou pode também, simplesmente dar merda.

Comer, perdeu a graça e seu sabor. Estar acompanhado com outros, sem tua presença ficou sem harmonia. Zapear canais repetidamente no controle da Tv, virou meu passa-tempo. Me chamam pelo meu nome e demoro responder perdido em meu silêncio. Olham para mim e perguntam-me se estou bem. Minhas feridas estão expostas. Meu silêncio está visivelmente gritante… e eu sinto tua falta.

Quem decide vivê-lo, corre perigo. Estou em apuros então.

Felizes os ingênuos, os burros e os filhos-da-puta.Pois estes, andam longe deste perigo.

Anúncios

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: